fbpx
tendências

Principais tendências de tecnologia e comportamento que foram aceleradas por causa da pandemia

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

É um imenso desafio tentar enxergar o futuro depois de um ano, como foi em 2020. De um dia para o outro, tudo virou de cabeça para baixo e tornou as previsões totalmente incertas.

Por outro lado, a aceleração da transformação digital trouxe à tona tendências que vinham acontecendo aos poucos, mas que, agora, já podem se tornar (ou já são) realidade.

Entender as coisas que estão acontecendo agora e tentar imaginar o futuro, é o único jeito de construir o que a gente quer. Afinal, seja influenciado por marcas ou tecnologias, esse futuro também é feito das escolhas que nós fazemos.

“Não é tanto sobre prever o futuro, e sim sobre ligar os pontos para visualizar o futuro” Amy Webb

A seguir você confere as mudanças aceleradas por conta da pandemia, que, muito provavelmente, influenciarão a maneira como nós consumimos, compramos ou encaramos as coisas.

Confira as principais tendências de tecnologia e comportamento para 2021, baseadas no report da Bits to Brands. Continue lendo!

As 3 principais tendências de tecnologia e comportamento que foram aceleradas por causa da pandemia

#01: O auge da assinatura

De 2019 para cá, muitas empresas têm lutado contra a Netflix em uma briga pela sua atenção durante os finais de semana.

Com a chegada da pandemia e o fim da vida social, à maneira como estávamos acostumados, a grande maioria das pessoas recorreu ao streaming, tornando um mercado que já era competitivo, agora uma mina de ouro para as marcas.

A tal “guerra do streaming” trouxe os gigantes para o centro da batalha:

  • a Amazon oferece frete grátis, ofertas e conteúdo na mesma assinatura;
  • a Disney combinou a força de todas as suas franquias no Disney+;
  • a Globo criou o GloboPlay e quer levar milhões de brasileiros da TV para a sua plataforma.

No entanto, a principal arma segue sendo o conteúdo original. Nesse contexto, ficamos com o questionamento: quanto conteúdo ainda cabe no bolso das pessoas?

Afinal, com tantos produtos e serviços diferentes atrás de um espaço na fatura do seu cartão de crédito, certamente não cabe todo mundo.

#02: A ritualização

Lavar o rosto com sabonete virou ritual de skincare. Trocar de roupa pela manhã virou ritual de produtividade. Abrir uma garrafa de vinho às sextas virou ritual de relaxamento.

Com as nossas rotinas normais arrancadas de nós de um dia para o outro, alguns dos hábitos mais triviais foram preenchidos com significado, para enfrentar a sensação de mesmice da vida em isolamento.

A “ritualização” acabou se tornando um estilo de vida, sendo representada nas redes sociais pelo compartilhamento de pequenos momentos, influenciadores que se dedicam a ensinar suas rotinas e perfis de conteúdo com textos motivacionais numa mistura de autocuidado, bem-estar e cultura pop.

Como todo estilo de vida, aos poucos ele vem sendo povoado tanto por marcas que nascem inspiradas nessa linguagem, quanto marcas que adaptam seus produtos e comunicação para se inserir.

E não é só sobre uma “moda”. Tornar-se parte de um ritual é conectar a sua marca a um momento de atenção plena, com frequência fixa para acontecer e cheio de significado.

Para criar rituais, pense em como você pode:

  • Criar uma rotina na experiência com a sua marca, que traz algum significado;
  • Oferecer um contexto que faça os usuários se sentirem parte de uma tradição;
  • Fornecer significado, identidade ou destaque àquele momento através de storytelling.

Diante disso, é interessante perceber como a “ritualização” tomou as rotinas e também as redes sociais, onde o conteúdo motivacional se torna parte essencial da narrativa.

Conforme as pessoas se adaptam, marcas precisam identificar como elas podem ajudar a construir novas formas de se conectar.

#03: Marcas em jogo

O termo “advergame” circula há um tempo, e não é de hoje que o product placement nos jogos é considerado uma estratégia de marketing.

No entanto, somente do último ano para cá que as marcas realmente começaram a se inserir nos jogos.

Essa foi mais uma tendência acelerada pela pandemia, afinal os jogos vêm se tornando um dos ambientes que mais crescem entre o público jovem, nativo digital e anti-anúncios que elas querem atingir.

E é esse fator “anti-anúncio” que vem exigindo muita criatividade por parte das marcas. Não dá para interagir com os milhões de jogadores de Animal Crossing, por exemplo, com um banner ou anúncio atrapalhando.

É preciso se inserir em meio aos jogadores, de preferência criando uma experiência engajadora no universo virtual, que possa, de fato, entregar os produtos e diferenciais da marca no mundo real.

Nesse processo, as marcas tanto levaram sua experiência real para o mundo virtual, quanto levaram interações de dentro dos jogos para o mundo real.

Veja alguns exemplos:

  1. Gucci: Em junho de 2020, a marca criou looks especiais para o Tennis Clash, que os jogadores poderiam comprar na “vida real” também;
  2. Hellmann’s: Em agosto de 2020, a marca criou uma dinâmica no Animal Crossing em que a comida doada dentro do jogo virava doações no mundo real;
  3. O Boticário: Em fevereiro de 2021, a marca abriu uma loja dentro do Avakin Life, onde você pode adquirir produtos da marca para o seu avatar usando BotiCoins;
  4. McDonald’s: Em fevereiro de 2021, a marca abriu uma réplica do Méqui 1000 dentro do The Sims 4, que vai servir os personagens e dar descontos na vida real.

O resultado disso tudo é uma nova categoria de influenciadores, uma nova plataforma para interação e uma nova mídia para marcas atuarem.

Portanto, é preciso ficar de olho no que as grandes empresas estão fazendo para fazer a diferença quando essas plataformas atingirem o mainstream do marketing de vez.

Gostou dessas tendências? Então, aproveite para conferir também quais são os 8 fundamentos principais da inovação e o que você precisa saber para criar produtos e serviços incríveis. Boa leitura!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Umbora - Experiências Educacionais

Av. Washington Soares, 909 salas 83 A | B, Edson Queiroz, Fortaleza – CE

+55 (85) 3241.5759
+55 (85) 99139.0285

#umboranessa

© 2018 Umbora. Todos os direitos reservados. CNPJ: 27.212.739/0001-13