fbpx
O que é branding: palestras do TED sobre marca

O que é branding: 5 palestras do TED Talks sobre marca

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Um trabalho de gestão de marca bem feito pode ser a estratégia que falta para alavancar seu produto ou serviço.

Mas uma estratégia de branding não traz resultados da noite pro dia. É um trabalho feito a longo prazo e vai muito além de ter um logotipo e uma identidade visual bem definida.

Esses detalhes fazem parte do processo, mas não conseguem fazer deslanchar uma marca se trabalhados isoladamente.

Ou você acha mesmo que foi só o fundo vermelho e a tipografia branca que transformou a Coca-Cola em uma das marcas mais famosas do mundo?

Separamos as 5 melhores palestras do TED sobre branding pra você entender, de uma vez por todas, que marca é menos sobre design e mais sobre o que os outros sentem pelo seu negócio.

Marcas que marcam (em espanhol)

Desde que nascemos, marcas são empurradas para nós o tempo todo. Muitas vezes é difícil decidir entre uma marca e outra, mas nosso cérebro acaba ajudando de forma inconsciente. Cerca de 90% das decisões que tomamos não são racionais.

O CEO do GrupoSet, Jonatan Loidi, explica que nosso cérebro tem duas prioridades: a primeira é tomar muitas decisões de maneira segura; a segunda é fazer isso de forma rápida.

Assim, o palestrante encara as marcas como um atalho para que o cérebro possa tomar essas decisões. A função de uma marca deve ser suprir as necessidades cerebrais, tornando nossas vidas mais fáceis ao tomar decisões.

O que as marcas podem aprender com o namoro virtual (em inglês)

Sarah Willersdorf é especialista em branding e acredita que nós somos atraídos por marcas da mesma forma que nos atraímos por pessoas.

Em sites e aplicativos de namoro virtual, os usuários costumam gastar no máximo 5 segundos para avaliar um perfil e dar “sim” ou “não” para um possível pretendente.

Com as marcas é a mesma coisa. Há tantas delas brigando pela atenção do público, é mais importante do que nunca criar conexões verdadeiras e cheias de significado para ganhar o coração das pessoas.

Comprar é sobre atração, então ela faz a conexão entre sites de relacionamento e branding, entre criar uma boa primeira impressão e gerar conexão.

Será que as regras do namoro virtual realmente se aplicam ao branding?

3 maneiras úteis de perder o controle da sua marca (legendado em português)

Em tempos de internet – ou Terra de Ninguém – é praticamente impossível conseguir controlar 100% do que é dito sobre uma empresa.

O que Tim Leberecht, cofundador e coCEO da The Business Romantic Society, sugere é que os negócios preparem-se pra essa realidade de 3 formas:

  • dando mais controle às pessoas (colaboradores e clientes);
  • dando menos controle e mais significado às pessoas;
  • ir além do controle, sendo mais humildes, mais vulneráveis e mais humanas.

 

O futuro do branding é pessoal

Neste TED, a Dr. Talaya Waller, especialista em personal branding, impressiona com estatísticas incríveis sobre a relação entre marcas e pessoas.

Ela afirma que, diariamente, somos impactados por marcas cerca de 5 mil vezes. Esse número é 10 vezes maior do que na década de 70.

Além disso, 92% das pessoas confia mais em uma recomendação de um amigo e, hoje, uma pessoa comum engaja cerca de 560% a mais ao postar um conteúdo de marca do que quando a própria marca compartilha isso nas redes sociais.

Uma só pessoa pode gerar mais influência e confiança no consumidor do que uma organização inteira.

Não dá pra fugir: o futuro do branding é pessoal.

Como criar uma ótima marca (em inglês)

Quando esse TED aconteceu, em 2016, existiam cerca de 300 milhões de marcas no mundo. Hoje, com certeza, esse número é bem maior.

Entre tantos nomes poderosos e a impressão de que todas as palavras do dicionário já foram utilizadas, é cada vez mais difícil escolher um bom nome para uma marca. E, apesar do branding ir muito além de um nome, um logotipo e uma identidade visual, isso tudo é de fundamental importância para um processo de branding bem feito.

Por isso, Jonathan Bell, CEO da WANT Branding conta 3 passos simples que ele utiliza para achar um nome único para marcas:

  1. Selecionar uma categoria de nome que você queira;
  2. Decidir a mensagem que você quer que o nome passe;
  3. Checar se o nome já não está em uso por outra empresa.

Como disse Jonatan Loidi em sua palestra, o que define se uma marca é grande é a relação construída ao longo do tempo com as pessoas.

Seja empático, pense sempre nos seus clientes, dedique-se a conhecê-los a fundo. Sempre pergunte-se se você está tomando decisões alinhadas à mensagem que você quer passar.

Seu trabalho de branding vai ser bem-sucedido se você sempre focar na parte mais importante desse processo: as pessoas.

Com essas palestras, podemos tirar 5 lições básicas: faça com que as pessoas se apaixonem pelo seu negócio, facilite a vida delas, aprenda a lidar com a falta de controle, seja mais humano e dedique-se ao seu branding desde o início.

Lembre-se de que uma marca forte vai trazer benefícios como o aumento da percepção de valor pelo cliente, a redução do custo de aquisição de novos clientes, o aumento das vendas diretas e maior fidelização e retenção de clientes.

Quer saber mais sobre branding? Confira os posts:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

#curtaocaminho

Posts Recentes

Categorias

Quero receber novidades da Umbora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Umbora - Experiências Educacionais

Av. Washington Soares, 909 salas 83 A | B, Edson Queiroz, Fortaleza – CE

+55 (85) 3241.5759

+55 (85) 98114.3709

#umboranessa

© 2018 Umbora. Todos os direitos reservados. CNPJ: 27.212.739/0001-13