fbpx

5 mulheres incríveis para você se inspirar

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Hoje comemoramos o Dia Internacional da Mulher. A Umbora aproveitou essa data para trazer as histórias de 5 mulheres incríveis, cada uma à sua maneira, para você se inspirar. São exemplos de pessoas à frente do seu tempo, criativas, inovadoras, resilientes e admiráveis por motivos diferentes. Elas trilharam seus caminhos por áreas diversas: empreendedorismo, literatura, música, moda… O denominador comum? Elas fizeram história. Confira!

Cristina Junqueira, vice-presidente do Nubank

Formada em engenharia pela Universidade de São Paulo (USP), Cristina já estava acostumada com o ambiente predominantemente masculino quando entrou no setor bancário. Largou uma carreira estável no Itaú, sem nada em vista, para buscar um novo trabalho. Logo entrou no projeto do Nubank, fintech brasileira, com o colombiano David Vélez e o americano Edward Wible.

Estava grávida quando abriu a empresa. Respondeu a e-mails ainda na maternidade e voltou a trabalhar uma semana após o parto. Desde então, é possível acompanhar a trajetória de Cristina na startup, sempre mencionando a importância da diversidade e de uma cultura organizacional forte, bem como a importância de focar nas pessoas e em contratações assertivas. Inovação está no DNA do Nubank. DNA, em parte, herdado de Cristina.

J. K. Rowling, autora de Harry Potter

Quando começou a escrever o primeiro livro da saga Harry Potter, J. K. Rowling estava desempregada, com uma filha no colo e recém-divorciada. Uma ideia era tudo o que ela tinha. Refugiou-se, com sua filha, em um café – para aproveitar o aquecedor da loja, já que o seu havia quebrado e ela não podia pagar o conserto – e escreveu. Depois disso, uma série de “nãos”. Muitas editoras recusaram seu manuscrito até a Bloomsbury decidir publicá-lo.

Naquele café, J. K. Rowling pensou estar escrevendo apenas as aventuras de um menino bruxo, mas ela reescreveu também sua própria história. Hoje, Rowling é a autora britânica com o maior número de vendas e uma das pessoas mais ricas do Reino Unido. Parte da sua renda é destinada a apoiar instituições beneficentes como a ONG Lumos, fundada por ela, que cuida de crianças e adolescentes abandonados. Em 2007, J. K. foi nomeada “Pessoa do Ano” pela revista Time, pela inspiração social, moral e politica que ela deu a seus fãs.

Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza

Desde os 12 anos, ela aproveitava suas férias escolares para ajudar no balcão da loja de sua família, o Magazine Luiza. Na época, a loja era pequena, com apenas uma sede no interior de São Paulo. Aos 18 anos, Luiza passou a trabalhar efetivamente na empresa, passando por cargos em todos os setores até assumir a presidência da companhia.

Em 1991, já sob o comando de Dona Luizinha – apelido da CEO –, o Magazine Luiza tornou-se pioneiro do ecommerce ao inaugurar sua loja virtual. Hoje a empresa soma mais de 800 lojas físicas em 16 estados e conta com cerca de 23 mil funcionários. À frente desse império, Luiza foi eleita uma das três mulheres mais poderosas do Brasil pela revista Forbes nacional. Ainda hoje, ela faz questão de visitar as lojas para dialogar com vendedores e consumidores. Também é possível encontrá-la respondendo a e-mails de clientes.

Amanda Palmer, vocalista da banda The Dresden Dolls

Antes de conseguir viver de música, Amanda trabalhou como estátua viva, balconista, vendedora, stripper, massagista, garçonete e muito mais. Hoje, ela também carrega diversos predicados: é cantora, compositora, musicista, palestrante do TED e até escreveu o livro de memórias A Arte de Pedir.

Seus diversos trabalhos a ajudaram a construir uma base de relacionamentos que são sua maior riqueza. Amanda mantém uma relação bem próxima com os fãs. É comum encontrá-la batendo papo com eles após um show ou na internet, perguntando no Twitter se alguém pode ceder um sofá para ela passar a noite. Nessa relação mútua de confiança e troca, ela se tornou recordista em arrecadação em um projeto de financiamento coletivo no Kickstarter.

Coco Chanel, fundadora da Chanel

Após a morte da mãe, Coco – que na época ainda se chamava Gabrielle – foi abandonada em um orfanato pelo pai. Aos 18 anos, ela deixou o lugar para morar em uma pensão mantida por freiras. Lá, aperfeiçoou suas habilidades no corte e costura, dom que deu a ela a oportunidade de trabalhar em um ateliê anos depois.

Depois de abrir sua primeira loja de chapéus, a estilista abriu uma casa de costura e passou a vender também roupas esportivas. Nessa época, causou polêmica ao inventar as primeiras calças femininas e diminuir o comprimento dos vestidos. Sua ousadia e coragem causaram uma revolução na moda e impactaram a vida de mulheres ao redor de todo o mundo. O empreendimento de Chanel é considerado a 5ª marca mais valiosa da França.

Que as lutas e as conquistas dessas e de tantas outras mulheres admiráveis sirvam de inspiração e sejam lembradas e comemoradas não só no dia 8 de março.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

#curtaocaminho

Posts Recentes

Categorias

Quero receber novidades da Umbora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Umbora - Experiências Educacionais

Av. Washington Soares, 909 salas 83 A | B, Edson Queiroz, Fortaleza – CE

+55 (85) 3241.5759

+55 (85) 98114.3709

#umboranessa

© 2018 Umbora. Todos os direitos reservados. CNPJ: 27.212.739/0001-13